Famílias de japoneses sequestrados esperam avanço em ano crítico em Pyongyang

Familiares de japoneses sequestrados pela Coreia do Norte esperam que 2021 traga avanços em relação ao retorno das vítimas. Eles têm pedido por medidas estratégicas e concretas por parte do governo do Japão para que isso ocorra.

Os pais das vítimas têm envelhecido. Somente dois deles estão vivos. O pai de uma sequestrada e a mãe de outra morreram no ano passado.

O Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte deve realizar seu congresso no início deste mês, o primeiro em cinco anos. Um novo programa econômico deve ser anunciado durante o encontro. Acredita-se que a economia do país tenha sido gravemente afetada pela pandemia do novo coronavírus, bem como por inundações.

Alguns familiares das vítimas defendem que o Japão analise a situação na Coreia do Norte e faça uma proposta atrativa para o líder Kim Jong Un para que ele devolva as vítimas.

Segundo o governo do primeiro-ministro Suga Yoshihide, que assumiu em setembro, a questão dos sequestros é uma de suas principais prioridades. Representantes afirmam que vão utilizar todas as chances para resolver o problema, mas não encontraram uma solução até o momento.