Tóquio vai solicitar uma declaração de estado de emergência ao governo do Japão

O governo metropolitano de Tóquio vai pedir neste sábado ao governo central do Japão pela declaração de estado de emergência, em meio à escalada nos casos de infecção pelo coronavírus.

A governadora de Tóquio, Koike Yuriko, e governadores de províncias vizinhas, Saitama, Chiba e Kanagawa, se reunirão para solicitar a declaração ao ministro da Revitalização Econômica, Nishimura Yasutoshi, o encarregado do combate ao coronavírus no Japão.

A capital japonesa registrou um recorde de 1.337 novos casos de coronavírus na quinta-feira, com o total diário ultrapassando 1.000 infecções pela primeira vez. No primeiro dia do ano foram confirmados 783 casos em Tóquio, a segunda maior marca diária para uma sexta-feira.

Também na sexta-feira foi registrada uma nova alta no número de pacientes hospitalizados com a Covid-19. Especialistas advertem que as instituições de saúde em Tóquio estão enfrentando enorme pressão.

Fontes informam que há um senso de urgência percebido pelas autoridades de Tóquio, pois consideram que a taxa de infecções está à beira de um crescimento explosivo. As autoridades acreditam que as medidas precisam ser reforçadas imediatamente.

O governo metropolitano de Tóquio vem reforçando os pedidos para que a população evite saídas não essenciais e passe um feriado tranquilo em casa durante o período de final de ano e Ano Novo. Contudo, as autoridades receiam que este conselho não terá eficácia veloz o suficiente para evitar a disseminação do vírus. Elas parecem esperar que uma declaração de emergência oficial de acordo com uma legislação especial contra o coronavírus vai ajudar a restringir a movimentação da população, para conter assim uma maior propagação das infecções.