Explosões em aeroporto no Iêmen deixam mortes

Mais de uma dezena de pessoas morreu em explosões de larga escala que atingiram um aeroporto no sul do Iêmen, pouco após o pouso de um avião que transportava ministros de gabinete recém-empossados.

Uma série de explosões sacudiu o aeroporto internacional da cidade de Aden, na quarta-feira, momentos depois de os ministros de gabinete terem chegado da Arábia Saudita. Vários funcionários governamentais se encontravam no aeroporto no momento das explosões. Um porta-voz do governo declarou à NHK que pelo menos 15 pessoas morreram e muitas ficaram feridas.

Por meio do Twitter, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha afirmou que três membros da entidade haviam sido mortos.

Já a agência de notícias Reuters informou que projéteis de morteiros atingiram o aeroporto, mas que pormenores do incidente não estavam disponíveis.

Há mais de cinco anos, o Iêmen tem enfrentado uma guerra civil entre o governo do presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi, sustentado pela Arábia Saudita, e insurgentes houthi apoiados pelo Irã. O governo formou um novo gabinete este mês após chegar a um consenso com um grande grupo separatista que cooperou com o presidente Hadi na luta contra os houthis.

O governo iemenita está aumentando a vigilância, já que enxerga as explosões como um ataque que tinha os seus ministros como alvo.