Biden vai tentar obter cooperação do setor privado no combate ao coronavírus nos EUA

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que vai tentar obter a cooperação do setor privado, entre outros, em um esforço agressivo para assegurar que um número maior de americanos seja vacinado contra o coronavírus.

Na terça-feira, Biden se manifestou em sua residência no estado de Delaware. Os Estados Unidos passaram a administrar vacinas em meados de dezembro. O presidente eleito declarou que é necessário acelerar cinco ou seis vezes em relação ao ritmo atual. Ele se comprometeu a administrar 100 milhões de doses nos primeiros 100 dias após tomar posse em 20 de janeiro.

Joe Biden afirmou que planeja fazer uso de seu poder sob a Lei de Produção de Defesa para solicitar que a indústria privada acelere a produção de materiais necessários para as vacinas.

Biden disse ainda que sua equipe vai lançar uma ampla campanha de conscientização pública visando aumentar a aceitação dos imunizantes.

Mais de 330 mil pessoas nos Estados Unidos morreram de infecções pelo coronavírus. Especialistas expressaram preocupação de que viagens de férias, reuniões e festas possam fazer com que o vírus se alastre ainda mais.