Empresa japonesa desenvolve tecnologia de geração de energia verde através de amônia

A NHK teve acesso à informação de que a fabricante japonesa de maquinário IHI desenvolveu uma tecnologia que utiliza amônia como combustível para a produção de energia térmica, potencialmente reduzindo as emissões de dióxido de carbono em mais da metade.

A IHI vem trabalhando no desenvolvimento de uma tecnologia para a “co-incineração” de gás natural e amônia. Quando incinerada, a amônia não produz dióxido de carbono como subproduto.

Fontes afirmam que a empresa conseguiu que a produção de energia se mantivesse estável em uma de suas usinas de 2.000 quilowatts de energia em todo o momento em que a taxa de amônia esteve em 60%. Afirmam que a tecnologia é capaz de diminuir as emissões de gases causadores do efeito estufa para apenas 40% do nível liberado na queima de combustíveis que utilizam apenas o gás natural.

Acredita-se que a IHI esteja planejando implementar a nova tecnologia para a geração de energia em fábricas.

A Organização de Desenvolvimento de Novas Energias e Tecnologia Industrial (Nedo, na sigla em inglês) comissionou a IHI para desenvolver a tecnologia. De acordo com a Nedo, a criação representa a primeira vez no mundo que o nível de amônia foi elevado para 60% em uma usina de tamanho relativamente grande.

O governo japonês planeja fazer com que o país alcance a neutralidade em carbono até 2050 e vem considerando a amônia como combustível eficaz para ajudar a atingir esta meta.