Alta ocupação de leitos gera alerta em sete províncias japonesas

Cada vez mais leitos hospitalares têm sido ocupados com o rápido aumento no número de infecções pelo coronavírus no Japão.

Segundo um relatório do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social, sete províncias estavam no estágio 4 de alerta em relação ao sistema médico na terça-feira. Este é o nível mais alto e significa que a ocupação de leitos é de 50% ou mais e que há risco de um colapso da rede hospitalar com um aumento explosivo de infecções.

A província de Osaka tem a maior taxa de ocupação, com 63,8%. Hyogo vem em seguida, com 61,9%. Gunma tem 61,8% dos leitos utilizados; Kochi, 59,5%; Aichi, 55,5%; Tóquio, 53,7%; e Hokkaido, 51,1%.