Ritual xintoísta de gargalhadas é realizado em menor escala e com volume mais baixo em Osaka

Sorrir e dar risadas deixando para trás todas as memórias ruins do ano que se vai são partes cruciais de um ritual xintoísta de fim de ano realizado no oeste do Japão. Mas desta vez, em 2020, além de usar máscara de proteção, os participantes foram solicitados a manter o tom de voz e das gargalhadas mais baixo.

O ritual anual do santuário Hiraoka, na cidade de Higashi Osaka, foi realizado em menor escala devido à pandemia do coronavírus. O sacerdote que conduziu a cerimônia convidou os participantes a rirem alto, mas apenas com a imaginação.

As gargalhadas contínuas que geralmente duram cerca de 20 minutos foram substituídas por uma série de três curtas risadas.

Uma senhora de cerca de 60 anos afirmou que se sentiu bem em participar do evento. Ela disse esperar que a pandemia acabe logo para que as pessoas possam novamente se misturar em meio às outras frente a frente.