Reino Unido e UE não chegam a acordo em negociações comerciais

O Reino Unido e a União Europeia mantêm posicionamentos irreconciliáveis nas negociações para um acordo comercial pós-Brexit, mesmo com a aproximação do fim do ano, prazo final para a realização do acordo.

Os principais obstáculos nas negociações, que foram iniciadas após a saída do Reino Unido da UE em janeiro deste ano, incluem o acesso às águas britânicas para pesca por parte dos países membros da União Europeia.

Os grupos políticos que compõem o Parlamento Europeu pediram que um acordo fosse concluído até o dia 20 de dezembro, para que o parlamento tivesse tempo para ratificá-lo ainda este ano.

Mas não houve nenhuma confirmação no domingo sobre qualquer avanço nas negociações.

Michael Barnier, representante da UE nas negociações do Brexit, descreveu o estado atual do processo como “extremamente difícil”.

O ministro britânico do Escritório do Gabinete, Michael Gove, relatou ao parlamento de seu país que a chance de que um tratado fosse finalizado era de “menos de 50 por cento”.

O comércio entre o Reino Unido e a União Europeia passará a incluir checagens nas alfândegas a partir do ano que vem, independentemente de um acordo ser aprovado ou não. A adição do procedimento deve ter um efeito negativo sobre a logística de itens de necessidades básicas.