Japão e Coreia do Sul reafirmam compromisso de coordenar estreitamente medidas para enfrentar desafios regionais

O primeiro-ministro do Japão e o presidente da Coreia do Sul manifestaram o compromisso de continuar a coordenar com os Estados Unidos medidas relacionadas à Coreia do Norte. Kishida Fumio e Yoon Suk-yeol também afirmaram que os dois países vão elevar os seus laços a novos níveis em 2025, quando transcorrem 60 anos da normalização das relações diplomáticas bilaterais.

As duas autoridades conversaram quarta-feira à margem da reunião de cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) nos Estados Unidos.

O premiê japonês disse ser importante que o Japão e a Coreia do Sul coordenem estreitamente entre si medidas relacionadas à atual situação internacional, ao mesmo tempo em que consolidam a confiança recíproca e compartilham perspectivas estratégicas.

Ele enfatizou que o Japão se preocupa seriamente com o impacto da reunião de cúpula Rússia–Coreia do Norte sobre segurança regional realizada no mês passado.

Compartilhando a visão de que sejam inseparáveis a segurança da Europa e a da região dos oceanos Índico e Pacífico, Kishida e Yoon defenderam uma intensificação da cooperação com a Otan.