Trabalhadores conseguem o maior aumento salarial médio em 33 anos no Japão

Um levantamento da maior organização sindical trabalhista do Japão apurou que os trabalhadores do país receberam o maior aumento salarial médio em 33 anos nas negociações salariais desta primavera.

A Confederação Japonesa de Sindicatos Trabalhistas (Rengo) conduziu o levantamento junto a mais de 5.200 empresas. Ela apurou que sindicatos trabalhistas conseguiram um aumento salarial médio mensal de 15.281 ienes, ou cerca de 95 dólares. Trata-se de um crescimento de 5,1%. A última vez que o valor superou 5% foi em 1991. A alta inclui aumentos baseados na senioridade, bem como acréscimos salariais básicos.

O aumento médio em empresas de pequeno e médio porte, com menos de 300 funcionários, foi de 4,45%. Isso representa a maior alta desde 1992. Mesmo assim, ainda foi menor do que o das grandes empresas, com mil trabalhadores ou mais.

Segundo um membro da Rengo, os salários estão caminhando na direção certa, mas é preciso fazer mais para ajudar as famílias da classe trabalhadora. “Um número menor de pessoas acredita que os aumentos salariais deste ano melhoraram suas vidas”, disse Nidaira Akira à imprensa, na quarta-feira. “Achamos que é importante manter a tendência de aumento salarial”, completou ele. Nidaira acrescentou que a Rengo vai trabalhar para criar condições que tornem mais fácil para empresas de menor porte proporcionarem aumentos salariais.