Japão lança nova família de cédulas pela primeira vez em 20 anos

O Japão lançou uma nova família de cédulas pela primeira vez em 20 anos na quarta-feira (3).

Uma cerimônia foi realizada pela manhã na sede do Banco do Japão em Nihonbashi, Tóquio.

O presidente do banco, Ueda Kazuo, anunciou que no dia seriam postas em circulação 1,6 trilhão de ienes, ou cerca de 9,9 bilhões de dólares, em novas cédulas.

Ueda disse acreditar que, embora transações sem dinheiro em espécie estejam se tornando cada vez mais comuns, o dinheiro físico manterá a sua posição de importância por ser um método de pagamento confiável que pode ser usado por qualquer pessoa, em qualquer lugar e a qualquer momento.

O presidente acrescentou que espera que as novas cédulas sejam amplamente distribuídas entre a população e ajudem a fazer girar a economia japonesa.

Pouco depois das 8 da manhã, o banco central entregou lotes das novas cédulas a instituições financeiras. Muitas das instituições delimitaram o recebimento das novas cédulas na quarta-feira somente para agências selecionadas.

O rosto estampado na nova nota de 10.000 ienes é Shibusawa Eiichi, empresário conhecido como o pai da economia japonesa moderna. Ele foi envolvido no lançamento ou desenvolvimento de cerca de 500 empresas.

A nova nota de 5.000 ienes ilustra o rosto de Tsuda Umeko, uma das primeiras japonesas a estudar no exterior.

Já a nova nota de 1.000 ienes porta o retrato de Kitasato Shibasaburo, bacteriologista que desenvolveu uma cura para o tétano.

Com esse mais novo design, as cédulas agora têm a mais recente tecnologia holográfica como elemento anti-falsificação. O Escritório Nacional de Impressão declarou que esta é a primeira vez em todo o mundo que a tecnologia é usada na emissão de cédulas.

As cédulas também apresentam elementos de design universal para facilitar o seu uso por estrangeiros. Cada nota agora tem seu valor exibido com mais destaque para os numerais arábicos do que para os caracteres kanji.