Agência reguladora dos EUA aprova 'donanemabe' como novo medicamento contra Alzheimer

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA, na sigla em inglês) aprovou uma nova medicação para o tratamento de Alzheimer após confirmar a eficácia da droga em retardar a progressão da doença.

O FDA anunciou, na terça-feira (2), que ensaios clínicos confirmaram a eficácia do donanemabe, desenvolvido pela grande empresa farmacêutica norte-americana Eli Lilly.

Sabe-se que o acúmulo anormal da proteína beta-amiloide ocorre no cérebro de pacientes com Alzheimer. Acredita-se que essa proteína destrua as células nervosas, contribuindo para o desenvolvimento da doença neurodegenerativa.

O donanemabe é um anticorpo que se liga à proteína beta-amiloide e a remove.

No ano passado, a farmacêutica Eli Lilly apresentou pedido de aprovação do medicamento no Japão.