NHK Responde: Precauções ao subir o Monte Fuji (4) — Novas medidas para trilhas no lado de Shizuoka

A NHK responde a perguntas relacionadas à garantia do bem-estar no dia a dia. O Monte Fuji, o pico mais alto do Japão, atrai muitos montanhistas, incluindo estrangeiros, todos os anos. No entanto, a superlotação e o comportamento descuidado dos montanhistas têm causado vários problemas. Desse modo, as autoridades introduziram novos regulamentos e outras medidas para aqueles que querem subir a montanha. Nesta edição, vamos observar as novas medidas implementadas para trilhas no lado da província de Shizuoka.

As três trilhas do lado de Shizuoka são: a Subashiri, a Gotemba e a Fujinomiya.

A província de Shizuoka lançou um sistema de teste, para a partir desta temporada, que solicita que os montanhistas registrem de antemão informações pessoais em seu site. Os interessados devem registrar informações, incluindo sua programação de subida e alojamento na montanha. Além disso, devem assistir a um vídeo sobre boas maneiras ao subir o Monte Fuji.

Depois de concluir o registro, recebe-se um QR Code (código de barras dimensional) utilizado para pulseiras que são distribuídas no ponto de partida da trilha. A província de Shizuoka também solicita aos montanhistas que não fizeram reservas para se hospedar em um alojamento não comecem a subir a montanha depois das 16h.

É preciso se registrar no site da província de Shizuoka. Os interessados podem, agora, registrar suas informações nos idiomas inglês, chinês ou tailandês. O governo provincial planeja ampliar ainda mais o registro em outros idiomas, incluindo coreano e vietnamita.

Para aqueles que não se inscreveram antecipadamente antes da subida, é possível realizar os procedimentos necessários no ponto de partida da trilha para, então, entrar no Monte Fuji.

Estas informações são do dia 2 de julho de 2024.