Índice Tankan registra aumento na confiança de grandes fabricantes no Japão

A mais recente pesquisa Tankan do Banco do Japão mostra que o nível de confiança nas condições de negócios entre as grandes fabricantes japonesas melhorou pela primeira vez em dois trimestres.

Dados divulgados nesta segunda-feira colocaram o índice de confiança em 13 pontos positivos para o trimestre de abril a junho, dois pontos acima da pesquisa anterior.

Um número positivo indica que mais empresas estão otimistas em relação às condições de negócios do que as que se sentem pessimistas.

Os fatores positivos incluem o sucesso de fabricantes de matéria-prima em repassar o aumento nos custos a seus clientes.

A produção de semicondutores também está se recuperando, graças à crescente demanda por chips que alimentam inteligência artificial.

No lado negativo, o sentimento empresarial piorou drasticamente no setor de ferro e aço, aparentemente pressionado pela desaceleração da economia chinesa e pelo iene mais fraco, elevando os custos das matérias-primas.

Enquanto isso, o índice de confiança de grandes empresas não fabricantes ficou em 33 positivo. Embora ainda seja um valor alto, representa uma queda de um ponto, no primeiro declínio registrado em 16 trimestres.

O clima entre varejistas caiu de forma especialmente acentuada, baixando em 12 pontos.

Esta mais recente pesquisa Tankan foi realizada durante cerca de um mês, terminando em junho, e contou com a participação de mais de 9 mil empresas.