Ultradireita deve liderar 1º turno da eleição para a câmara baixa do Parlamento francês

A emissora pública da França projetou que o partido de ultradireita Reunião Nacional e seus aliados devem liderar o primeiro turno da eleição legislativa de domingo. Já a aliança do presidente Emmanuel Macron deve ficar em terceiro lugar.

Anúncio nesse sentido ocorreu na noite de domingo. As previsões sobre a votação para a câmara baixa — a Assembleia Nacional do Parlamento francês — foram baseadas em dados, incluindo a estimativa de um instituto de pesquisa.

Segundo a emissora, o Reunião Nacional e seus aliados conquistarão 33,2% dos votos. Também diz que a recém-formada aliança esquerdista Nova Frente Popular ganhará 28,1%, enquanto o campo de Macron ficará com 21%.

A emissora previu ainda que o Reunião Nacional e seus aliados podem conquistar de 230 a 280 dos 577 assentos da câmara baixa.

Acrescentou que a Nova Frente Popular pode garantir de 125 a 165 cadeiras, enquanto o campo de Macron pode obter de 70 a 100 assentos.

Emmanuel Macron convocou a eleição antecipada depois que o Reunião Nacional derrotou sua coalizão nas eleições parlamentares da União Europeia, em junho. Contudo, os meios de comunicação locais relatam que seu bloco perdeu a aposta.

O presidente francês emitiu uma declaração por escrito, buscando cooperação para bloquear o avanço da ultradireita. Ele disse que é hora de uma grande manifestação “claramente democrática e republicana” para o segundo turno da eleição.

Os distritos eleitorais em que nenhum candidato obtiver a maioria absoluta dos votos no primeiro turno realizarão o segundo turno em 7 de julho.