NHK Responde: Precauções ao subir o Monte Fuji (2) — Novos regulamentos

A NHK responde a perguntas relacionadas à garantia do bem-estar no dia a dia. O Monte Fuji, o pico mais elevado do Japão, atrai, todos os anos, muitos montanhistas, incluindo estrangeiros. Contudo a superlotação e o comportamento descuidado dos visitantes estão causando vários problemas, assim, as autoridades introduziram novos regulamentos e outras medidas para aqueles que querem escalar a montanha. Nesta edição, damos enfoque às novas regulamentações que serão introduzidas na Trilha de Yoshida, na província de Yamanashi.

Em 2023, durante a temporada de escalada de verão, cerca de 140.000 montanhistas percorreram a Trilha de Yoshida, o que representa cerca de 60% do número total de pessoas que escalaram a montanha.

A província de Yamanashi introduziu novos regulamentos na Trilha de Yoshida para a temporada deste ano, que tem início no dia 1º de julho. Um portão foi instalado na quinta estação, localizada a uma altitude de 2.300 metros, para limitar o número de alpinistas em 4.000 por dia. O portão estará fechado entre as 16h00 e as 3h00.

Aqueles que querem utilizar a Trilha de Yoshida deverão pagar uma taxa de 2.000 ienes, ou cerca de 13 dólares por pessoa. Eles podem pagar a taxa no portão ou fazer o pagamento on-line com antecedência para iniciar a subida sem problemas.

Um novo sistema de reservas também foi introduzido para a Trilha de Yoshida. Daremos mais detalhes sobre este assunto na próxima edição desta série.

Essas informações são do dia 28 de junho de 2024.