NHK Responde: Precauções ao subir o Monte Fuji (1) — Temporada e rotas

A NHK responde a perguntas relacionadas à garantia do bem-estar no dia a dia. O Monte Fuji, o pico mais alto do Japão, atrai muitos alpinistas e escaladores todos os anos, incluindo estrangeiros. No entanto, nos últimos anos, o congestionamento nas trilhas da montanha e a falta de boas maneiras por parte de alguns alpinistas e escaladores têm levantado preocupações. As autoridades estão tomando medidas para resolver os problemas, como a introdução de novas regras. Nesta série, vamos compartilhar informações necessárias para os interessados em subir o Monte Fuji.

Com 3.776 metros de altura, o Monte Fuji é a montanha mais alta do Japão. É designado como Patrimônio Cultural Mundial da Unesco. Há quatro trilhas que levam ao cume. Todos os anos, a trilha no lado da província de Yamanashi é aberta para os alpinistas e escaladores em 1º de julho. Já as três trilhas existentes no lado da província de Shizuoka são abertas em 10 de julho. Todas elas são fechadas em 10 de setembro.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o Monte Fuji atraiu um total de cerca de 221 mil alpinistas e escaladores durante esse período no verão passado, retomando por volta do mesmo nível de 2019 — período anterior à pandemia de coronavírus. No entanto, o congestionamento nas trilhas e o mau comportamento de alpinistas e escaladores levaram as autoridades locais a introduzir novas regras. Inclui-se aí um sistema de reservas online e cobrança de taxas dos alpinistas e escaladores.

A partir da próxima edição, forneceremos informações vitais sobre cada uma das quatro trilhas de acesso para os interessados.

Estas informações são do dia 27 de junho de 2024.