Coreia do Norte realiza passeata anti-EUA em dia que marca início da Guerra da Coreia

Uma grande passeata anti-EUA foi realizada na Coreia do Norte na terça-feira (25), marcando 74 anos após o início da Guerra da Coreia. Os participantes expressaram sua determinação a fortalecer as capacidades nucleares de Pyongyang.

O jornal do governista Partido dos Trabalhadores, Rodong Sinmun, informou na quarta-feira (26) que mais de 100 mil pessoas, incluindo trabalhadores e estudantes, participaram da manifestação em um estádio na capital.

O jornal incluiu o depoimento de um participante que declarou que a Coreia do Norte multiplicará suas mais fortes capacidades de defesa bélica às centenas e aos milhares para acabar com aqueles que estão no caminho do sucesso do país.

Em seguida, os participantes marcharam com faixas que diziam “Destruam os invasores americanos, os maiores inimigos do povo coreano”.

A Coreia do Norte deve realizar uma reunião plenária do Comitê Central do governista Partido dos Trabalhadores, nesta semana. Tal reunião será a primeira do tipo a ser realizada em seis meses.

As atenções agora estão em como o líder Kim Jong Un deve abordar as relações de seu país com a Rússia.

Na semana passada, Kim e o presidente russo, Vladimir Putin, assinaram um tratado que promete assistência militar mútua caso um dos países entre em estado de guerra.