Governo da China diz que ataque com faca a ônibus escolar foi um “incidente isolado”

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Mao Ning, disse que uma investigação policial inicial indica que o ataque com faca de segunda-feira em um ponto de ônibus escolar que feriu uma japonesa e seu filho foi um “incidente isolado”.

Ela fez a declaração durante uma entrevista coletiva na terça-feira, quando também afirmou que o incidente foi algo lamentável.

Mao disse que o governo continuará tomando medidas eficazes para garantir a segurança de todos os estrangeiros.

O incidente ocorreu na cidade de Suzhou, província de Jiangsu, no leste da China. Um homem com uma faca realizou um ataque contra um ônibus da escola japonesa local que transportava estudantes. Ele feriu a mulher e seu filho, que estavam no ponto de ônibus.

Uma chinesa assistente de ônibus também foi esfaqueada. Ela estaria em estado crítico.

A polícia local divulgou o incidente na tarde de terça-feira e disse que deteve um homem de 52 anos. Informou que o suspeito se mudou recentemente de outra área para Suzhou e está desempregado. Mas a polícia não deu mais detalhes, incluindo o motivo por trás do ataque.

No início deste mês, cinco pessoas, incluindo professores universitários dos EUA, foram feridas durante um ataque com faca em um parque na província de Jilin, no nordeste do país. Em outubro passado, um membro da família de um diplomata israelense foi esfaqueado e ferido na capital da China.

Nos casos de Jilin e Pequim, a polícia deteve homens na casa dos 50 anos. Mas a polícia não revelou os motivos de nenhum dos suspeitos.