Prefeito de Kyoto planeja implementar tarifas de transporte mais altas para turistas

O prefeito da cidade de Kyoto pediu colaboração ao Ministério dos Transportes, Infraestrutura e Turismo para que a cidade possa estabelecer tarifas mais altas para turistas do que para os residentes, visando abrandar a superlotação no sistema de transporte público da cidade.

Os turistas que visitam os muitos pontos turísticos de Kyoto lotam os ônibus municipais e outros meios de transporte, causando transtornos para os residentes locais.

O prefeito Matsui Koji se encontrou com o ministro dos Transportes Saito Tetsuo, no ministério em Tóquio, na terça-feira.

Ele entregou ao ministro uma carta solicitando apoio a um sistema que permite implementar tarifas mais altas de ônibus e de metrô para os não residentes, de modo a aliviar o congestionamento e fazer com que os residentes sintam os benefícios do turismo.

Autoridades municipais dizem que o ministro expressou compreensão pela situação em Kyoto e disse que vai examinar com cuidado a solicitação.

Mais tarde, Matsui disse aos repórteres que os residentes em Kyoto estão descontentes, uma vez que os contribuintes não conseguem utilizar os ônibus municipais e que estão sendo impedidos de levar uma vida cotidiana normal.

O prefeito acrescentou que definir tarifas que priorizem os residentes locais é um desafio do ponto de vista legislativo, mas espera avançar passo a passo com a orientação do governo nacional.