Homens armados matam pelo menos 15 policiais na república russa do Daguestão

Uma agência de notícias russa diz que homens armados mataram pelo menos 15 policiais na república do Daguestão, no sul do país.

Duas igrejas ortodoxas, uma sinagoga e um posto policial em Derbent e Makhachkala foram atacados simultaneamente no domingo (23).

Uma organização judaica diz que os agressores incendiaram a sinagoga em Derbent.

O governador do Daguestão, Sergei Melikov, teria informado que pelo menos 15 policiais e vários civis foram mortos nos ataques.

Também afirmou que seis agressores foram mortos e que a situação está sob o controle das autoridades locais.

Ninguém assumiu a responsabilidade. O Comitê Investigativo Russo vai averiguar o que acredita terem sido ataques terroristas.

A maioria da população do Daguestão é muçulmana.

Em outubro passado, manifestantes que se opõem à ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza invadiram um aeroporto no Daguestão quando um avião de passageiros chegou de Israel.

Autoridades russas realizaram operações de contraterrorismo no Daguestão e detiveram extremistas islâmicos após um ataque terrorista em uma sala de concertos nos arredores de Moscou em março.