Putin não descarta possibilidade de fornecer armas à Coreia do Norte

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, diz que não descarta a possibilidade de fornecer armas à Coreia do Norte, ao levar em conta os acordos entre Moscou e Pyongyang.

Putin e o líder norte-coreano Kim Jong Un assinaram um tratado na quarta-feira em Pyongyang. Segundo o texto divulgado pela Coreia do Norte, os dois países fornecerão assistência militar mútua se um deles for colocado em estado de guerra por uma invasão armada.

Putin falou em uma entrevista coletiva na capital do Vietnã, Hanói, que visitou após sua viagem à Coreia do Norte.

Ele foi questionado por um repórter se há possibilidade de ser considerada uma invasão armada se for descoberto que a Ucrânia teria atacado posições em território russo com armas fornecidas pelo Ocidente.

O presidente russo afirmou que tal situação está próxima disso, e que Moscou está conduzindo uma análise. Citou também que a Rússia tem o direito de fornecer armas para outras partes do mundo, incluindo a Coreia do Norte.

No entanto, Putin ressaltou que o tratado não é diferente daquele firmado entre a antiga União Soviética e a Coreia do Norte.

A observação contrasta com a avaliação de Kim de que as relações entre a Coreia do Norte e a Rússia atingiram o nível de uma aliança. Moscou não chegou a divulgar o conteúdo do tratado.