Conselho de Segurança da ONU adota resolução sobre cessar-fogo em Gaza

O Conselho de Segurança das Nações Unidas adotou uma resolução que pede que Israel e o Hamas concordem com um novo plano de cessar-fogo anunciado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Em 31 de maio, Biden revelou uma proposta de três fases que inclui um cessar-fogo de seis semanas na Faixa de Gaza e a libertação de reféns.

Os Estados Unidos apresentaram um projeto de resolução ao Conselho de Segurança pedindo apoio à proposta.

Na segunda-feira, 14 dos 15 membros do Conselho de Segurança, incluindo Japão e China, votaram pela adoção da resolução. A Rússia não usou seu veto e se absteve da votação.

A embaixadora dos EUA na ONU, Linda Thomas-Greenfield, disse que “este Conselho enviou uma mensagem clara ao Hamas: aceite o acordo de cessar-fogo proposto”. Ela disse que, como Israel já concordou com o acordo, “os combates poderiam parar hoje se o Hamas fizesse o mesmo”.

O enviado da Rússia à ONU, Vassily Nebenzia, reconheceu a necessidade de um cessar-fogo, mas questionou se Israel realmente concordou com um cessar-fogo, como insistem os EUA. Ele observou que Israel está pronto para continuar lutando até destruir o Hamas.

O foco agora está em saber se a resolução poderia pressionar os dois lados a chegarem a um acordo de cessar-fogo.