Chefe do Banco do Japão diz que projeções para inflação ainda não atingiram 2%

O presidente do Banco do Japão, Ueda Kazuo, afirmou que projeções recentes mostram que a inflação ainda não atingiu a meta de 2% da instituição.

Em uma comissão do Parlamento na quinta-feira, Ueda disse: “Várias previsões mostram que a taxa de inflação está aumentando levemente, mas ainda não atingiu 2%”. E afirmou: “Quando as previsões se estabilizarem na cifra alvo, uma taxa real de 2% será concretizada de forma estável”.

A expectativa de algumas fontes do mercado é de que o Banco do Japão anuncie, na reunião do conselho de políticas da próxima semana, que está diminuindo as aquisições de títulos do governo. Seria uma mudança em relação ao seu programa de afrouxamento monetário de grande porte.

Ueda declarou que a instituição está avaliando as condições do mercado desde que mudou a estrutura de sua política monetária em março. Acrescentou que considera apropriado que o banco reduza as compras de títulos, à medida que prossegue com uma estratégia de saída.

O Banco do Japão encerrou, em março, as taxas de juros negativas e o controle da curva de rendimento em títulos de longo prazo. O conselho de políticas do banco está programado para se reunir e fornecer algum tipo de orientação na próxima semana. Os membros devem discutir preços e política monetária, entre outras questões.