Condições ainda não estão estabelecidas para continuar as negociações de tratado de paz com o Japão, diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que as condições ainda não estão estabelecidas para que seu país dê continuidade às negociações de um tratado de paz com o Japão.

Na quarta-feira, Putin conversou com representantes de agências de notícias internacionais, à margem de um fórum econômico em São Petersburgo.

O governo japonês mantém seu compromisso inabalável de resolver a questão envolvendo quatro ilhas conhecidas como Territórios do Norte e concluir um tratado de paz com o lado russo.

A Rússia controla as quatro ilhas. O Japão as reivindica. O governo japonês afirma que as ilhas foram ocupadas ilegalmente depois da Segunda Guerra Mundial.

Vladimir Putin não descartou a retomada das negociações, mas insistiu que isso só aconteceria quando as condições necessárias fossem atendidas. Ele mencionou que o Japão anunciou estar se unindo às tentativas de conseguir uma derrota estratégica da Rússia. O presidente russo deu a entender que isso é um obstáculo e que o lado japonês deveria primeiramente mudar sua posição.

Na quinta-feira, o secretário-chefe do Gabinete do Japão, Hayashi Yoshimasa, declarou que a resposta de Moscou é injusta e totalmente inaceitável, pois equivale a transferir a responsabilidade para Tóquio.

Hayashi disse que o governo japonês não pode dizer nada específico porque as relações entre Japão e Rússia estão em uma situação difícil devido à invasão da Ucrânia. Segundo o secretário-chefe, Tóquio continuará mantendo sua política de resolver questões pendentes e assinar um tratado de paz.

Moscou, por sua vez, vem adotando uma postura dura em relação ao Japão desde que este, juntamente com países ocidentais, impôs sanções à Rússia por ter invadido a Ucrânia.