Japão se prepara para colocar notas com novo design em circulação

O Japão está prestes a mudar o design de seu papel-moeda pela primeira vez em 20 anos. Três novas notas entrarão em circulação em 3 de julho. Assim, indústrias e firmas se apressam para instalar sistemas que aceitam as novas notas.

Uma pesquisa do Ministério das Finanças revelou que mais de 90% dos caixas eletrônicos dos bancos serão capazes de lidar com as novas notas quando elas passarem a circular.

Cerca de 80% a 90% das máquinas de bilhetes de trem e caixas registradoras nas principais lojas de conveniência também devem conseguir processar as notas.

Apesar disso, apenas cerca de metade das máquinas de pagamento automático em estacionamentos e máquinas de bilhetes em restaurantes podem ser capazes de lidar com as novas notas. Somente de 20% a 30% das máquinas de venda automática de bebidas estão configuradas para processar os ajustes a tempo.

As mudanças visam tornar as notas mais difíceis de falsificar e ter um design de ampla aceitação.

O rosto estampado na nota de 10.000 ienes, que atualmente vale pouco mais de 60 dólares, será o de Shibusawa Eiichi, conhecido como o pai da economia moderna do Japão.

A nota de 5.000 ienes terá a figura de Tsuda Umeko, a primeira japonesa a estudar no exterior e pioneira na educação do país.

Já a nota de 1.000 ienes terá o rosto de Kitasato Shibasaburo, um bacteriologista que desenvolveu um tratamento contra o tétano.