Preços de mais de 600 alimentos estarão mais altos em junho no Japão

No Japão, o custo de colocar comida na mesa deve permanecer alto este mês, embora a situação tenha melhorado em relação ao ano passado. Dois fatores principais são os custos mais elevados de matérias-primas e o enfraquecimento do iene.

Uma análise de 195 grandes fabricantes de alimentos e bebidas feita pela empresa de pesquisa Teikoku Databank mostra que os preços de mais de 600 itens irão subir. Trata-se de quantidade bem menor do que há um ano.

Mais de 50% dos itens afetados são alimentos processados, como algas marinhas comestíveis, que foram afetadas por uma má colheita.

Os preços de doces e guloseimas também subiram com o aumento dos preços do cacau.

Nos primeiros dez meses do ano, os preços de mais de 8 mil itens devem subir. A depreciação do iene é um dos principais fatores.

A pesquisa também sugere que, caso o iene permaneça no atual nível, os preços de mais itens essenciais poderão continuar subindo.