Israel diz que combates em Gaza devem durar até o fim do ano

Um alto funcionário governamental de Israel deu a entender que as operações militares de seu país na Faixa de Gaza devem continuar até o fim do ano.

O conselheiro de Segurança Nacional Tzachi Hanegbi conversou com um órgão de imprensa local na quarta-feira. Ele afirmou que Israel espera mais sete meses de combates para destruir as capacidades governamentais e militares do grupo islâmico Hamas.

Os militares israelenses continuaram a realizar ataques em todo o enclave na quarta-feira. Segundo órgãos de imprensa locais, as investidas aéreas contra uma casa em Rafah, no sul de Gaza, deixaram quatro mortos, incluindo três crianças. Quinze pessoas teriam sido mortas nas últimas 24 horas.

Autoridades sanitárias de Gaza disseram que, desde o início do conflito entre Israel e o Hamas, em outubro passado, o número de mortos no enclave atinge 36.171.

Israel tem mantido sua ofensiva em Rafah depois que a Corte Internacional de Justiça emitiu, na sexta-feira, medidas provisórias ordenando que o lado israelense interrompesse imediatamente seu avanço militar. As forças israelenses também retomaram a luta contra o Hamas no norte de Gaza. Elas disseram anteriormente que suas tropas haviam assumido o controle da área.