Regulador nuclear do Japão aprova operação de 2 reatores da usina de Takahama por mais 20 anos

O órgão regulador nuclear do Japão aprovou uma solicitação da Companhia de Energia Elétrica de Kansai para estender por 20 anos a operação de dois reatores antigos em sua usina de Takahama, região central do país.

A Autoridade Reguladora Nuclear tomou a decisão a respeito do pedido da operadora em uma reunião realizada na quarta-feira.

A vida útil operacional de reatores nucleares no Japão foi limitada, em princípio, a 40 anos. No entanto, a operação deles pode ser estendida por até 20 anos. Os reatores 3 e 4 da usina de Takahama, na província de Fukui, atingirão o limite de 40 anos no próximo ano.

Na reunião, o secretariado da Autoridade Reguladora Nuclear informou que verificações especiais foram conduzidas adequadamente para conferir se os reatores e outros equipamentos importantes haviam se deteriorado ou não. Ele disse que os reatores atendem aos padrões para que a extensão seja permitida.

Não houve objeção ao relatório entre os comissários da Autoridade Reguladora Nuclear. Eles aprovaram a extensão por unanimidade.

Após esta mais recente mudança, oito reatores no Japão foram autorizados a operar além do limite de 40 anos.