Líder norte-coreano reconhece fracasso de lançamento de satélite espião militar

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, reconheceu, pela primeira vez, que o quarto lançamento de um satélite de reconhecimento militar por Pyongyang havia terminado em fracasso na segunda-feira.

Na quarta-feira, o jornal Rodong Sinmun, do governista Partido dos Trabalhadores da Coreia do país, informou que Kim fez um discurso na Academia de Ciências da Defesa na terça-feira. A academia desenvolve satélites espiões militares.

Segundo a reportagem, Kim observou que um foguete que transportava o satélite de reconhecimento militar explodiu no ar. Ele disse que um sistema de autodestruição foi ativado devido a uma anormalidade no motor do primeiro estágio.

Kim afirmou que a posse de satélites de reconhecimento militar pela Coreia do Norte é justificada, já que a nação deve combater as manobras militares e os atos provocativos dos Estados Unidos. Ele disse que os satélites são necessários para fortalecer ainda mais as capacidades de defesa e de dissuasão da Coreia do Norte, bem como para proteger a soberania do país contra possíveis ameaças.

O líder acrescentou que, embora o lançamento de segunda-feira não tenha alcançado o resultado desejado, a Coreia do Norte não se intimidará com o fracasso. Ele disse que, ao contrário, a nação se empenhará ainda mais.

A Coreia do Norte anunciou que planeja lançar três satélites espiões militares este ano. Os cientistas do país deverão investigar a causa da falha e considerar cuidadosamente o momento do quinto lançamento.