Indivíduo é preso no Japão por usar IA generativa para criar vírus de computador

A polícia de Tóquio prendeu um homem de 25 anos sob suspeita de produzir um vírus de computador com a ajuda de inteligência artificial generativa. Acredita-se que seja o primeiro caso deste tipo no Japão.

Na segunda-feira, Hayashi Ryuki, da cidade de Kawasaki, ao sul de Tóquio, foi preso sob suspeita de usar inteligência artificial para criar um vírus do tipo ransomware que, supostamente, contém programas projetados para criptografar dados em sistemas visados e exigir criptomoedas como resgate.

Segundo alegações, Hayashi não tinha experiência em tecnologia da informação. Em março do ano passado, ele acessou vários mecanismos de busca com diálogos de IA online fazendo repetidas perguntas para obter informações sobre malware.

De acordo com relatos, Hayashi Ryuki admitiu as alegações, dizendo aos investigadores que queria ganhar dinheiro e achava que poderia fazer qualquer coisa caso perguntasse à inteligência artificial.

A polícia informou que até agora não houve relatos de prejuízos causados pelo vírus.

O uso da inteligência artificial em atividades ilícitas tem se tornado uma preocupação global. O caso acontece em um momento em que discussões sobre como regular tais incidentes começam a ser realizadas no Japão.