Ministra dos Negócios Estrangeiros do Japão exorta Israel a honrar ordem de CIJ de suspender ofensiva em Rafah

A ministra dos Negócios Estrangeiros do Japão, Kamikawa Yoko, exortou Israel a cumprir uma ordem emitida pela Corte Internacional de Justiça (CIJ) de suspender as operações militares em Rafah, no sul da Faixa de Gaza.

Kamikawa conversou, na segunda-feira, com o ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, por telefone.

Na sexta-feira, a CIJ emitiu medidas provisórias, ordenando Israel a interromper imediatamente sua ofensiva militar em Rafah e manter a passagem de Rafah aberta para a assistência humanitária. Contudo as forças israelenses continuam com os ataques.

Kamikawa disse que o governo japonês está profundamente preocupado com a crítica situação humanitária em Gaza e se opõe a uma operação militar em grande escala em Rafah. Ela disse que a ordem da Corte Internacional de Justiça é vinculada legalmente às partes em disputa e deve ser implementada de boa fé.

Katz teria explicado a posição do seu país.

Os chanceleres concordaram em manter as comunicações entre os dois países.