Morgan Stanley avalia que aumento da taxa de juros no Japão pode fortalecer o iene

O CEO da filial asiática do grande banco de investimento americano Morgan Stanley diz que há expectativa de um fortalecimento do iene japonês em relação ao dólar após cortes nas taxas de juros dos EUA e aumentos nas taxas de juros no Japão.

Gokul Laroia falou sobre a perspectiva em uma entrevista à NHK na semana passada.

Laroia disse: “Existe uma expectativa, devido ao ambiente inflacionário, de que o Banco do Japão comece a aumentar as taxas daqui para frente. Acreditamos que o iene, nos próximos 12 a 18 meses, se reverterá e começará a se fortalecer em relação ao dólar.”

Embora o Nikkei, o principal índice de ações do Japão, esteja estacionado em torno do nível de 38 mil pontos após ter ultrapassado brevemente a marca de 40 mil pontos em março, a expectativa de Laroia é de que investimentos do exterior continuem a elevar os preços das ações.

Ele disse: “O comportamento das empresas japonesas mudou drasticamente do ponto de vista da governança corporativa, do ponto de vista do retorno de capital e, portanto, dos tipos de retornos que estão oferecendo à comunidade global de investidores. Portanto, o interesse no Japão, em níveis macro e micro, é muito alto.”

Laroia também disse há expectativa de que essas condições acabem por alimentar um período de alta no mercado de ações do Japão.