Atraso na chegada de combustível para geradores ameaça vida de pacientes em Gaza

Autoridades de um hospital no sul da Faixa de Gaza dizem que a vida de pacientes estará em risco caso não consigam obter combustível para geradores de energia. O combustível está prestes a acabar devido ao fechamento de pontos de fronteira e a atrasos na chegada de suprimentos humanitários.

Funcionários do Hospital Nasser, em Khan Younis, disseram ao escritório da NHK em Gaza e a outros meios de comunicação locais que não têm conseguido obter combustível desde o início de maio.

Afirmam que conseguiram manter o funcionamento de geradores elétricos com uma quantidade muito pequena que sobrou em um tanque de armazenamento, pegando o combustível restante com o uso de um balde.

As autoridades também informaram que 12 recém-nascidos estão em tratamento na unidade de terapia intensiva neonatal. Acrescentam que a vida dos bebês estará em risco se as incubadoras pararem de funcionar.

Um diretor do hospital disse a repórteres que pacientes e bebês prematuros podem vir a morrer caso suprimentos de combustível não cheguem o mais rápido possível.

Em fevereiro, forças israelenses invadiram o hospital, alegando que combatentes do Hamas estariam escondidos lá. Autoridades de saúde em Gaza disseram que pelo menos oito pacientes morreram na ocasião, quando o suprimento de oxigênio foi cortado por quedas de energia.