Zelenskyy insta presidentes dos EUA e da China a participar de cúpula de paz

O presidente da Ucrânia instou os presidentes dos Estados Unidos e da China a participar de uma conferência internacional de paz a se realizar em breve. Volodymyr Zelenskyy pediu que ambos demonstrem a sua liderança com o objetivo de alcançar uma “paz verdadeira”.

Zelenskyy está determinado a usar o encontro, a ser realizar na Suíça no próximo mês, para definir a execução de um plano de paz defendido por ele. Segundo o presidente da Ucrânia, mais de 80 países vão participar da reunião de cúpula.

Ele disse estar fazendo um apelo aos dirigentes mundiais que ainda se mantêm afastados dos esforços globais da reunião de cúpula.

Citou os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, e pediu que demonstrem a sua liderança “na promoção da paz — a verdadeira paz e não apenas uma interrupção temporária dos ataques”.

Na pauta do encontro pretendida pelo presidente ucraniano estão a troca de prisioneiros com a Rússia, segurança enérgica e nuclear e o retorno de crianças levadas para a Rússia.

A Rússia continua a atacar com mísseis e outros meios a segunda maior cidade da Ucrânia, Carcóvia, na região leste do país.

No sábado, um movimentado complexo comercial da cidade sofreu um ataque com bombas guiadas que matou pelo menos 16 pessoas, incluindo uma menina de 12 anos, de acordo com o governador local.

Zelenskyy comentou o ataque em vídeo filmado na cidade de Carcóvia que publicou no domingo. Diante de uma gráfica danificada, o presidente da Ucrânia afirmou que, todo dia e toda noite, o exército russo ataca a cidade habitada por mais de 1 milhão de pessoas.