Chefes das finanças do G7 expressam preocupação com a capacidade industrial excedentária da China

Os chefes das finanças e os presidentes dos bancos centrais dos países do Grupo dos Sete expressaram preocupação com a capacidade industrial excedentária da China.

Pequim está sendo acusada de produzir veículos elétricos e outros produtos em excesso para vendê-los no exterior a preços deslealmente baixos.

As autoridades do G7 divulgaram um comunicado conjunto após o encerramento de dois dias de conversações em Stresa, norte da Itália, no sábado.

A declaração diz: “Expressamos preocupações com o amplo uso de políticas e práticas não mercantis pela China que prejudicam nossos trabalhadores, indústrias e resiliência econômica”.

A declaração diz ainda que as autoridades irão “considerar a adoção de medidas a fim de garantir a igualdade de condições, em conformidade com os princípios da Organização Mundial do Comércio”.

Os participantes também discutiram a ideia de prestar apoio a Ucrânia com o uso dos lucros de ativos russos congelados como parte das sanções contra a invasão do país por Moscou.

A declaração diz que as autoridades pretendem apresentar opções a seus líderes antes da cúpula do G7 no próximo mês.