Em meio a motins, quatro japoneses evacuam a Nova Caledônia em direção à Austrália

Quatro cidadãos japoneses deixaram a Nova Caledônia, território francês abalado por motins que ainda continuam.

Desde o dia 13 de maio, indígenas e outros grupos têm conduzido protestos a favor da independência do território em relação à França, na capital Numea e arredores.

O Ministério de Negócios Estrangeiros do Japão declarou que as quatro pessoas, que expressaram seu desejo de serem evacuadas, partiram em um voo organizado pelo governo australiano e chegaram à Austrália, na terça-feira (21). Os resgatados são quatro dos cerca de 300 cidadãos japoneses que se encontram no território, o que inclui cerca de 50 turistas.

Foi declarado estado de emergência no território.

Na segunda-feira (20), o ministério japonês emitiu um alerta de viagem de nível 2, pedindo que cidadãos evitem viagens não essenciais para a Nova Caledônia.

O governo japonês está trabalhando para garantir a segurança de seus cidadãos no arquipélago. O Japão afirma que buscará a cooperação de outros países caso mais cidadãos expressem o desejo de deixar a Nova Caledônia.