Chanceler da China repudia o novo presidente de Taiwan

O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, repudiou o novo presidente de Taiwan, Lai Ching-te, nominalmente um dia após sua posse.

A chancelaria da China disse que Wang declarou a posição da China sobre a questão de Taiwan durante uma reunião de ministros das Relações Exteriores da Organização de Cooperação de Xangai, realizada na terça-feira no Cazaquistão.

Wang é citado como tendo dito que Taiwan está no cerne das questões centrais da China, e que as atividades de independência são o fator mais destrutivo para a paz no Estreito de Taiwan.

Ele condenou Lai por trair a nação e seus ancestrais e chamou seus atos de vergonhosos.

A China rotula Lai de separatista e rejeitou negociações com ele até o momento pelo fato dele se recusar a aceitar o “Princípio de Uma China” de Pequim.

Na terça-feira, o Ministério das Relações Exteriores da China anunciou sanções contra o ex-legislador norte-americano Mike Gallagher, que presidiu o comitê especial da Câmara dos Deputados sobre a China. Gallagher é conhecido por sua postura linha-dura contra a China. Ele visitou Taiwan em fevereiro e se encontrou com Lai. Pequim disse que ele interferiu nos assuntos internos da China. As sanções incluem o congelamento de seus bens no país.

A China também reagiu fortemente contra a declaração do secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, parabenizando a posse de Lai.