Kishida Fumio expressa suas condolências pela morte do presidente do Irã

O primeiro-ministro japonês Kishida Fumio expressou suas condolências pela morte do presidente do Irã, Ebrahim Raisi, em um comunicado divulgado na segunda-feira.

Na declaração, Kishida disse que está profundamente triste com a morte repentina do presidente Raisi. Ele disse que teve uma série de conversas sinceras sobre as relações bilaterais e a situação regional com base na amizade de longa data entre as duas nações.

Ele disse que, em nome do governo e do povo do Japão, gostaria de expressar suas mais profundas condolências ao governo, ao povo do Irã e à família do presidente Raisi.

Kishida se encontrou com Raisi em Nova York no ano passado e no ano anterior. Eles também conversaram por telefone em duas ocasiões.