Embaixador dos Estados Unidos elogia aliança nipo-americana durante visita a Okinawa

O embaixador dos Estados Unidos no Japão, Rahm Emanuel, enfatizou a importância da aliança bilateral durante uma visita a Yonaguni, a ilha mais ocidental do país na província de Okinawa.

Emanuel percorreu o cabo situado no extremo oeste da ilha na sexta-feira. Ele é o primeiro embaixador dos Estados Unidos a visitar a ilha, que fica a cerca de 110 quilômetros de Taiwan.

O prefeito da cidade de Yonaguni, Itokazu Kenichi, acompanhou o embaixador e comentou com ele que Taiwan pode ser vista a partir do cabo quando o clima e outras condições permitem.

Em conversa com repórteres, o embaixador americano declarou: “A credibilidade de seu poder de dissuasão é a melhor maneira de assegurar que nunca haverá uma guerra”. Ele também destacou que treinamentos militares são realizados para garantir a defesa de todo o Japão.

Depois disto, o embaixador conheceu uma cooperativa de pesca na cidade. Os pescadores lhe informaram ter sido impossibilitados de pescar por cerca de uma semana depois que mísseis balísticos disparados pela China durante treinamentos em agosto de 2022 caíram na Zona Econômica Exclusiva do Japão, ao largo da costa de Okinawa.

Emanuel comentou com os repórteres que, embora a China proíba as importações de produtos marinhos japoneses, os barcos chineses continuam pescando nas águas próximas ao Japão. “As palavras proferidas pela China são hipócritas porque estas palavras chinesas estão em conflito com as ações chinesas”, afirmou o embaixador americano.

Aparentemente, a visita de Emanuel às ilhas no sudoeste do Japão teve como objetivo manter a China sob controle.