Lucro líquido combinado dos 3 maiores grupos financeiros do Japão é recorde e supera 3 trilhões de ienes

O lucro líquido combinado dos três maiores grupos financeiros do Japão superou pela primeira vez 3 trilhões de ienes, no último exercício, com altas margens de lucro fora do país, entre outros fatores. A quantia total equivale a 19 bilhões de dólares.

No exercício encerrado em março, o grupo financeiro Mitsubishi UFJ registrou lucro líquido de cerca de 1,5 trilhão de ienes — aproximadamente 9,6 bilhões de dólares —, em aumento superior a 30%.

O grupo financeiro Sumitomo Mitsui registrou cerca de 960 bilhões de ienes — cerca de 6,2 bilhões de dólares —, em aumento de quase 20%.

Os valores em ienes são os maiores de todos os tempos para os grupos.

Já o lucro líquido do grupo financeiro Mizuho aumentou mais de 20%, chegando a cerca de 680 bilhões de ienes — o equivalente a 4,4 bilhões de dólares.

O lucro líquido dos três grupos aumentou por causa de margens favoráveis em empréstimos nos Estados Unidos e em outras partes, em consequência de taxas de juros elevadas, assim como da desvalorização do iene. Outro fator foi o aumento da demanda de recursos financeiros para a execução de medidas ambientais e para lidar com a escassez de mão de obra no Japão. Companhias também precisaram de dinheiro para fazer aquisições de empresas.

Os três grupos preveem que o seu lucro líquido aumentará ainda mais no presente exercício.