Taxas de seguro de cuidados e assistência a idosos no Japão têm aumento de 3,5%

Desde o mês de abril, os idosos no Japão começaram a pagar, em média, um acréscimo de 3,5% em contribuições para o sistema nacional de seguro de cuidados e assistência a idosos.

Municipalidades de todo o país revisam, a cada três anos, as taxas mensais pagas por pessoas com 65 anos ou mais de idade. As autoridades locais calculam os custos dos cuidados e assistência em suas regiões com base nos padrões nacionais.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão diz que os municípios aumentaram as taxas cobradas a partir de abril para 6.225 ienes, ou cerca de 40 dólares, em média. Esse valor representa um aumento de cerca de 1,3 dólar em relação aos valores anteriores estabelecidos há três anos.

As contribuições variam de aproximadamente 22 dólares na distante vila insular de Ogasawara, no Oceano Pacífico, que faz parte de Tóquio, a cerca de 60 dólares na cidade de Osaka, na região oeste do país.

O ministério diz que as contribuições aumentaram em todo o país por conta do aumento da população de idosos e à alta dos salários dos profissionais do setor de saúde.

A contribuição média nacional mais que dobrou desde que o esquema de seguro de cuidados e assistência a idosos teve início no ano fiscal de 2000. Estima-se que o valor médio mensal suba para cerca de 58 dólares no ano fiscal de 2040.