Japão quer atrair mais investimentos e talentos de TI do exterior

Funcionários governamentais do Japão afirmam estar trabalhando em formas de atrair mais investimentos e trabalhadores de tecnologia da informação do exterior. O objetivo é sustentar o crescimento econômico do país.

O governo elaborou planos para incentivar empresas estrangeiras a instalar fábricas e outras operações no Japão. Já foi estabelecida a meta de dobrar o investimento estrangeiro direto até 2030 em comparação com 2022. A meta é de 100 trilhões de ienes, ou quase 640 bilhões de dólares.

Na segunda-feira, o ministro da Revitalização Econômica, Shindo Yoshitaka, declarou que investimentos em grande escala seriam necessários para construir uma economia que possa se expandir mesmo em face do encolhimento e envelhecimento populacional.

Funcionários governamentais querem simplificar a documentação e torná-la disponível em inglês para que empresas possam se estabelecer no Japão com mais facilidade.

Quanto a trabalhadores estrangeiros, os funcionários governamentais querem primeiro reformular as regras sobre o status de residência dessas pessoas. Desse modo, graduados em TI das melhores universidades da Índia, do Sudeste Asiático e de outros lugares poderiam se sentir atraídos para morar e trabalhar no Japão.