Governo japonês apresenta protesto a Seul contra visita de legislador sul-coreano às Ilhas Takeshima

O secretário-chefe de Gabinete do Japão, Hayashi Yoshimasa, afirmou ter apresentado um forte protesto à Coreia do Sul depois que um legislador oposicionista sul-coreano visitou as disputadas Ilhas Takeshima, no Mar do Japão, na segunda-feira.

A Coreia do Sul controla as ilhas. O Japão as reivindica. O governo japonês afirma que as ilhas são uma parte inerente do território do país. Diz que a Coreia do Sul as ocupa ilegalmente.

Na terça-feira, Hayashi declarou a repórteres que a visita ocorreu apesar do pedido prévio do Japão para que fosse cancelada. Segundo o secretário-chefe de Gabinete, era absolutamente inaceitável e extremamente lamentável, pois as ilhas são uma parte inerente do território japonês, à luz de fatos históricos e com base no direito internacional.

Hayashi Yoshimasa disse ter apresentado o protesto por vias diplomáticas, na segunda-feira, e exigiu medidas para evitar que tal incidente ocorra novamente.

O líder do Partido da Reconstrução da Coreia do Sul, Cho Kuk, chegou a Takeshima com autoridades concernentes e leu uma declaração alegando que as ilhas são um território sul-coreano. Ele também criticou as políticas do presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, em relação ao Japão.

O Partido da Reconstrução da Coreia do Sul se tornou o segundo maior da oposição após uma eleição geral realizada em abril.