Polícia de Tóquio ensina residentes estrangeiros sobre regras para dirigir “ciclomotores” no Japão

Acidentes e violações das regras de trânsito estão aumentando em Tóquio envolvendo “ciclomotor”, um veículo de duas rodas parecido com uma bicicleta, que pode ser pedalado ou movido a motor.

Uma sessão educacional sobre o uso seguro do ciclomotor foi realizada na Embaixada do Vietnã, no distrito de Shibuya, em Tóquio. Participaram da aula cerca de 30 pessoas, incluindo funcionários da embaixada.

Um encarregado do Departamento de Polícia Metropolitana de Tóquio explicou que é necessário ter carteira de motorista e placa licenciada para conduzir um ciclomotor no Japão.

A polícia de Tóquio afirma que, durante três meses até março deste ano, foram confirmadas 70 violações de regras, como dirigir sem carteira de habilitação. O número já ultrapassa o total de 56 casos registrados em 2023. Diz que os acidentes estão também ocorrendo com mais frequência do que no ano passado.

O Vietnã, assim como alguns outros países e regiões, permite que motoristas usem o ciclomotor sem carteira de motorista. A polícia afirma que continuará trabalhando com instituições, como escolas de língua japonesa, para instruir aqueles que usam ciclomotores sem ter conhecimento das regras japonesas.