Presidente da Coreia do Sul empenha-se em promover laços com o Japão

O presidente da Coreia do Sul enfatizou nesta quinta-feira a intenção de continuar a estreitar os laços com o Japão.

Yoon Suk-yeol comentou as relações bilaterais em entrevista coletiva concedida na véspera da data em que completa dois anos no cargo.

Nela, afirmou que os dois países devem suportar o que precisa ser suportado para seguir em frente na direção certa e, ao mesmo tempo, reconhecer que várias questões pendentes e históricas possam constituir obstáculos.

Segundo Yoon, ele e o primeiro-ministro do Japão, Kishida Fumio, confiam-se mutuamente e compartilham o desejo de melhorar os laços bilaterais.

Nas eleições gerais do mês passado na Coreia do Sul, a oposição manteve a sua maioria no Parlamento. Para alguns observadores, parlamentares oposicionistas poderão passar a pedir com crescente insistência que o país altere o rumo da sua política em relação ao Japão.

Na entrevista, Yoon opinou que a baixa taxa de fertilidade da Coreia do Sul pode ser considerada uma emergência nacional e anunciou planos de criação de uma nova pasta para enfrentar o problema.

A entrevista coletiva foi a primeira realizada pelo presidente desde agosto de 2022, quando Yoon Suk-yeol marcou seus primeiros cem dias no cargo. É provável que ele tenha visto na entrevista desta quinta-feira uma oportunidade para apresentar os planos do seu governo a um amplo público.