EUA vão suspender fornecimento de armas a Israel se Tel Aviv atacar Rafah, adverte Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que vai interromper os embarques de armas americanas para Israel se as forças israelenses realizarem uma ofensiva terrestre em Rafah, no sul da Faixa de Gaza.

Em entrevista à rede de notícias CNN, na quarta-feira, Biden observou que civis foram mortos no enclave por bombas e outras armas fornecidas por seu país.

O presidente americano declarou que "não vai fornecer as armas” se as forças israelenses entrarem em Rafah. Ele acrescentou ter deixado isso claro para o lado israelense.

Trata-se da primeira vez que Joe Biden se refere publicamente à interrupção do fornecimento de armas a Tel Aviv desde o início do conflito entre Israel e o Hamas em outubro passado.

Aparentemente, Biden quer aumentar a pressão sobre o lado israelense e também desviar as críticas dentro e fora dos Estados Unidos por causa do contínuo apoio militar de Washington a Tel Aviv, em meio a um acentuado aumento no número de vítimas civis.

Por outro lado, o presidente ressaltou que os Estados Unidos continuam comprometidos com a defesa de Israel.

Joe Biden disse: “Não estamos nos afastando da segurança de Israel. Estamos nos afastando da capacidade de Israel de travar guerra nessas regiões.”