Reclamações levam JR Leste a abandonar extinção de balcões de atendimento

A maior companhia ferroviária do Japão vinha eliminando um grande número de balcões de atendimento de passageiros. No entanto, agora que o público vem se queixando de longas filas, está deixando de lado o plano de enxugamento.

Três anos atrás, a companhia ferroviária JR Leste havia tomado a decisão de eliminar 70% dos guichês até 2025, citando graves efeitos relacionados à propagação do coronavírus. Desde então, eliminou, de fato, mais de metade de um total de 440 balcões de atendimento.

Contudo, a mudança não tem sido bem recebida pelo público. Segundo a JR Leste, usuários vêm relatando longas esperas em balcões lotados de turistas estrangeiros e de passageiros que compram passes para o transporte diário.

A empresa afirma que manterá o atual número de guichês e que vai reabrir temporariamente pouco mais de dez locais que haviam sido fechados.