Coberturas do conflito entre Israel e Hamas e da situação em Gaza vencem Prêmio Pulitzer deste ano

A cobertura da imprensa sobre o conflito entre Israel e o grupo islâmico Hamas foi reconhecida pelo Prêmio Pulitzer deste ano.

Na segunda-feira, o Conselho do Prêmio Pulitzer anunciou a premiação para os trabalhos publicados em 2023. Considerado como o prêmio jornalístico de maior prestígio nos Estados Unidos, o Pulitzer abrange mais de 20 categorias no jornalismo e em outros campos.

Entre os vencedores, “jornalistas e trabalhadores da imprensa que cobrem a guerra em Gaza” foram reconhecidos na categoria Citações Especiais.

O conselho homenageou jornalistas que cobrem a guerra, em vez de uma equipe específica, por seu trabalho “corajoso”, e mencionou as mortes de “um número extraordinário de jornalistas” que trabalhavam no enclave.

A equipe fotográfica da agência de notícias Reuters ganhou o prêmio de Fotografia de Notícias de Última Hora por suas “fotografias contundentes e urgentes documentando o ataque mortal de 7 de outubro em Israel pelo Hamas e as primeiras semanas do devastador ataque israelense a Gaza”.

Uma equipe do jornal The New York Times recebeu um prêmio na categoria Reportagem Internacional por “sua cobertura abrangente e reveladora” do conflito. O Conselho do Prêmio Pulitzer observou que, por meio de materiais e entrevistas, a cobertura mostrou como oficiais militares e de inteligência israelenses ignoraram um plano de ataque do Hamas obtido bem antes da ocorrência do incidente.