Japão promete US$ 1 bilhão para o fundo do ADB relacionado a mudanças climáticas

O Japão diz que contribuirá com cerca de 160 bilhões de ienes, ou cerca de 1,04 bilhão de dólares, para um fundo do Banco de Desenvolvimento Asiático (ADB) para ajudar nações de baixa renda a lidar com as mudanças climáticas.

O ministro das Finanças, Suzuki Shunichi, discutiu a doação no domingo em uma reunião anual do ADB na capital da Geórgia, Tbilisi.

O banco concordou anteriormente em reabastecer seus fundos para apoiar os seus países-membros mais pobres e vulneráveis com 5 bilhões de dólares.

Suzuki disse que as economias da região Ásia-Pacífico são fundamentais para aumentar o crescimento econômico global. Ele disse que a região também enfrenta uma variedade de desafios, como pobreza e desastres causados pelas mudanças climáticas.

Suzuki disse que o Japão está pronto para apoiar proativamente nações insulares e outros lugares vulneráveis às mudanças climáticas.

Suzuki também disse que espera que o ADB continue desempenhando um papel importante na prosperidade regional.

Ele também revelou um plano para o Japão sediar a 60ª reunião anual do ADB em 2027. Essa seria a primeira reunião desse tipo no país desde que uma foi realizada em Yokohama em 2017.